(chegando a ser dia)

hunting high and low


ar de madrugada
nas mais azuladas sensações de seus bocejos

em reverência, o motor para
a máquina do mundo para
estamos ali
estamos todos ali
mas nada disso nos convém
estamos sós
e a primeira brisa da manhã
o mar inteiro sob nossos pés messiânicos
eternidades e eternidade
conhecemos

infinitude
saciedade de nossas cargas sedentas
bastante apenas no aprofundado pisar de areia
apenas a brisa
conhecemos
somos eu
somos
num azul sem horizonte
o mar

Uma resposta para “(chegando a ser dia)

  1. Pingback: uma teoria das presenças « candeeirocafe