já não andamos tão depressa…



já não andamos tão depressa
já não é preciso chegar

andando, caminhamos por entre os becos
as ruas bêbadas
queremos um trago de loucura, torpor
embora nos digam que é cedo demais
(é cedo demais para chegar também)
por isso continuo a andar
a passar por aí
um cachorro para e defeca
o calo continua a doer
mas ainda andamos
um cavalo passa a trotar
numa das tantas carroças
mas ainda andamos
um moleque nos pede um cigarro
eu nego, não precisamos ser bons ainda
mas ainda andamos
andamos e nunca chegamos

seria tão importante chegar?

Comments are closed.